Ação educativa leva temas como saúde no campo a agricultores de Riachão

Dia de Campo contou com a participação de produtores de municípios da região

Preocupado com a educação no meio rural e nas escolas de todo o estado, o Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), e sua vinculada, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), promove diversas atividades sobre saúde no campo, em várias comunidades dos municípios sergipanos. Uma delas é o Dia Especial sobre Saúde no Campo, que aconteceu nesta terça-feira, 4, no povoado Alto do Cheiro, município de Riachão do Dantas, na região centro-sul. A atividade contou com a presença de 112 agricultores da localidade, além dos municípios de Frei Paulo, Lagarto, Carira, Poço Verde e Simão Dias, e foi realizada em parceria com a prefeitura de Riachão do Dantas.

Os trabalhadores rurais se dividiram em grupos e participaram de estações de trabalho, que abordaram sobre a cultura do abacaxi, suas variedades resistentes às pragas e controle alternativo de pragas, com apresentação dos engenheiros agrônomos João Bosco de Andrade e Janisson Moreira, do escritório local da Emdagro, em Riachão do Dantas. Em seguida, a coordenadora de Insumos Agropecuários da Coordenadoria de Defesa vegetal, Aglênia Araújo, demonstrou os riscos do uso irregular de agrotóxicos e descarte correto de embalagens. Já a responsável pelo Programa de Educação Sanitária, Cátia Brito, falou sobre as principais doenças zoonoses que representam risco à saúde humana.

“Estamos realizando o Dia de Campo hoje com a presença do agricultor, na parceria com a prefeitura local, Banco do Nordeste, Emdagro e Superintendência Federal de Agricultura em Sergipe (SFA) sobre a cultura do abacaxi, uso de agrotóxicos e doenças que são transmitidas do animal para o ser humano. Foi uma manhã bastante rica de informações, a qual assumimos o compromisso com os agricultores de Riachão do Dantas, de que iremos implantar aqui na comunidade uma unidade demonstrativa de abacaxizeiro, trazendo três novas variedades resistentes à praga”, disse o diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural da Emdagro, Jean Carlos Nascimento Ferreira.

O agricultor do assentamento Frei José dos Santos, município de Poço Verde, Milton Pereira dos Santos, que produz capim, feijão e milho no sistema agroecológico, considera eventos como esse de suma importância para o agricultor. “Precisamos de mais dias de campo como esse, porque muitos agricultores não têm a oportunidade de receber informações tão importantes como as que recebemos aqui. Eu mesmo produzo de forma orgânica, mas meu vizinho usa agrotóxicos na plantação dele e vi aqui hoje que ele usando esses produtos na lavoura pode contaminar a minha, que não uso. Meu trabalho vai todo embora”, se indignou o agricultor.

Também participando do dia especial, alunos do Ensino de Jovens e Adultos (EJA), do Colégio Santo Antônio de Pádua, localizado no Povoado Volta, em Riachão, se surpreenderam com as informações passadas no evento. “É muito importante a gente meditar sobre o agrotóxico. Como eu planto somente para mim mesmo e minha família, a gente tem que plantar produtos saudáveis”, reforçou a aluna e agricultora Maria Eunice dos Santos Costa.

“A participação de nossos alunos foi muito importante, porque nós que trabalhamos com o EJA Campo queremos fazer essa junção, não só das disciplinas de português e matemática, mas também com a educação no campo, visto que os alunos em sua grande maioria são pequenos produtores e gostam muito de aprender sobre coisas do campo”, frisou a professora do Colégio Santo Antônio de Pádua, Carla Ariane Bezerra Freitas.

Governo

Última atualização: 8 de abril de 2023 13:18.

Pular para o conteúdo