Publicado: 14 de dezembro de 2021, 09:31

Agricultores recebem escrituras de suas terras através do Pró-Campo


Ação visa fortalecimento da agricultura sergipana e melhoria na qualidade de vida na área rural

O lançamento do Programa Pró-Campo, feito pelo governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, em Nossa Senhora da Glória, promoveu muitos benefícios e ações para o homem do campo. Com investimentos que superam R$ 100 milhões e vão contemplar mais de 50 municípios sergipanos, o programa compreende uma série de ações destinadas ao fortalecimento da agricultura sergipana e à melhoria na qualidade de vida na área rural, através de investimentos com foco no desenvolvimento social e econômico. Uma dessas ações, executada por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), garantiu a trabalhadores rurais a obtenção da escritura de suas terras.

Na oportunidade, foram entregues aos beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário Terra Brasil as escrituras de suas propriedades rurais. São 38 famílias, sendo 30 da Fazenda Lagoa Nova II, no município de Poço Redondo, e oito famílias da Fazenda Cangaleixo, localizada no município de Gararu. O investimento superior a R$ 3 milhões (R$ 3.332.068,87), é referente a recursos do Governo Federal/Mapa, através do Fundo de Terra e da Reforma Agrária, em parceria com o Governo do Estado (Seagri)/Unidade Técnica do Crédito Fundiário Pronese.

Para Maria Geane de Farias Silva, presidente da Associação do Assentamento Júlia Soares, na Fazenda Lagoa Nova II, em Poço Redondo, foi com grande alegria que recebeu a escritura de suas terras. “Pra mim e para as demais famílias foi muito gratificante esse momento. Já há algum tempo produzimos milho e feijão, no local, além de algumas cabeças de gado e ter essa escritura em mãos era um anseio muito grande de todos nós”, destacou. O local compreende 30 famílias de agricultores familiares em uma área de 451,28 hectares, adquiridas a partir de um investimento de mais de R$ 2,7 milhões.

“Foi muito bom receber o governador Belivaldo Chagas aqui e ver sua preocupação com o trabalhador rural, promovendo tantas ações e esse benefício de recebermos a escritura de nossas terras”, comemorou o presidente da Associação Comunitária Nossa Senhora Aparecida, Lucivaldo Lima, da Fazenda Cangaleixo, em Gararu. A área correspondente a 122,15 hectares, a partir de um investimento de R$ 627.213,88, compreende oito famílias que produzem milho e feijão nas localidades. Ambas as propriedades tiveram como agente financeiro o Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

De acordo com o secretário Zeca da Silva (Seagri), uma das preocupações do Governo do Estado é gerar emprego e renda para o homem do campo. “Foi isso que o governador demonstrou com o anúncio desse pacote de medidas que beneficiam e fortalecem a agricultura do estado de Sergipe, em todos os segmentos, seja com ações de infraestrutura na zona rural, construção de poços com sistema simplificado de água, limpeza de pequenas barragens, no fortalecimento da bacia leiteira da região e com a entrega da escritura de suas terras, entre outras ações que beneficiam diretamente os agricultores e suas famílias”, afirmou ao destacar a importante parceria com os órgãos de apoio, como a Cohidro e Emdagro.

Programa de Crédito Fundiário

Iniciado em Sergipe no ano de 2003, o Programa Nacional de Crédito Fundiário Terra Brasil promoveu somente no alto sertão sergipano a aquisição de 52 propriedades, localizadas nos municípios de Porto da Folha, Monte Alegre, Nossa Senhora da Glória, Canindé de São Francisco, Poço Redondo e Gararu. São 10.316,10 hectares, que correspondem a 34.043,13 tarefas, beneficiando 743 famílias de agricultores sergipanos. Em todo o Estado foram adquiridas 168 fazendas, num total de 28.199,94 hectares (93.059,80 tarefas) que beneficiam 2.317 famílias e representam um volume de recursos de mais de R$ 83,9 milhões.


Atualizado: 17 de dezembro de 2021, 09:49
Skip to content