Apicultores beneficiados pelo Projeto Dom Távora recebem equipamentos e insumos em Japoatã

Durante a programação realizada no interior do Estado na última semana, em alusão ao Dia do Trabalhador Rural, os municípios de Poço Verde, Nossa Senhora das Dores, Lagarto, Simão Dias e Japoatã foram beneficiados com ações, realizadas através da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), com apoio da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro) e da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro). Em Japoatã, foram entregues equipamentos para reestruturação da atividade apícola da Associação de Apicultores do Projeto Ladeirinhas (AAPLA). Entre os itens entregues à comunidade, veículo, máquinas e insumos para a atividade, apoiada com recursos do Projeto Dom Távora, fruto de acordo internacional entre o Governo de Sergipe e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Acompanhada pelo Diretor de Administração e Finanças da Seagri, Domingos Teixeira, a entrega busca fortalecer a associação dos agricultores familiares no processo produtivo e comercial da produção de mel e derivados, possibilitando avanços econômicos no empreendimento e a melhoria da condição de renda das famílias produtoras. “É muito gratificante realizar essa entrega num dia festivo e tão importante, simbolizando o compromisso do Governo de Sergipe, através da Seagri e empresas vinculadas, com a melhoria de vida das nossas comunidades rurais. Estruturar os projetos produtivos é essencial para a conquista da autonomia desses produtores, fortalecendo sua atividade no campo e contribuindo para a produção de alimentos no nosso estado”, disse Domingos.

De acordo com o Presidente da Associação dos Apicultores de Japoatã, Genilson Cubertino Teixeira, a ação beneficia diretamente os 24 associados e, indiretamente, todo o município. Ele espera que seja duplicada a produção de mel que, atualmente, chega a cerca de 3 toneladas mesmo em tempo de estio. “A expectativa é muito boa. Vai ser, certamente, um fato fundamental que vai ajudar a ampliar nosso trabalho com a apicultura, e aumentar a nossa produção. Esse material é símbolo de uma luta nossa, pois corremos atrás e hoje conseguimos ajuda, não só para os apicultores do povoado, mas também para suas famílias e, consequentemente, todo o município”, disse Genilson.

O projeto contou com investimentos de R$ 179.840,80, entre recursos do Dom Távora e contrapartida da Associação. O grupo de apicultores está organizado desde 2006, realizando o trabalho de forma coletiva e com o investimento puderam adquirir 155 colmeias completas; um veículo; quatro Centrífugas elétricas; 15 fumigadores; diversos insumos, além de garrafas e embalagens para venda do produto. Para José Antônio, morador do Assentamento Margarida Alves e produtor há mais de 30 anos, o recurso disponibilizado pelo Projeto Dom Távora será uma ferramenta de revitalização, após as perdas de muitos enxames com a seca de 2013 e 2017. “Vai impactar na nossa economia familiar, vamos poder produzir mais e o meio ambiente vai ganhar com isso. Nós moramos em assentamento e, é claro, que a melhora do que produzimos afetará não só a produção do mel, mas também a agricultura, que beneficia a gente e nossos vizinhos também”, disse, otimista, o apicultor.

Governo

Última atualização: 25 de maio de 2021 14:23.

Pular para o conteúdo