Técnicas de prevenção contra fungo são apresentadas a produtores de abacaxi

Emdagro reuniu agricultores no ‘Dia especial sobre prevenção da fusariose do abacaxizerio’

O município de Riachão do Dantas é pioneiro na produção de abacaxi, sendo considerado um dos maiores produtores da fruta no estado de Sergipe. Por isso, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), empresa vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) junto com a Secretaria Municipal de Agricultura de Riachão do Dantas reuniram agricultores locais, na quinta-feira, 7, no evento “Dia especial sobre a prevenção da fusariose do abacaxizeiro”. 

Durante a programação, o coordenador regional da Emdagro de Lagarto, Auro Andrade, e o chefe de escritório da Emdagro de Riachão, João Bosco de Andrade, falaram da necessidade de educar os produtores sobre técnicas de cultivo contra o fungo. “A forma de contaminação das mudas é através do fungo ‘fusarium’, que penetra na planta e permanece incubado nela, manifestando-se mais tarde na produção. Evitar que isso aconteça, reduz a possibilidade de prejuízos futuros”, explicou Auro. 

Por outro lado, Bosco destacou a ausência de uma prática de prevenção como causa de grande prejuízo econômico para o produtor.  “Alguns produtores perdem mais da metade da produção com a propagação de mudas contaminadas”, disse. 

Existem formas de evitar perdas e danos, como destacou Auro, através de quatro etapas que o produtor pode seguir. “A primeira é pegar a muda para plantar; a segunda é colher as mudas e colocá-las de cabeça para baixo para facilitar o aparecimento ou não do fungo; a terceira consiste em eliminar as mudas que apresentam resina, ou seja, uma reação da planta ao ataque do fungo; e por fim, fazer o tratamento com fungicidas”. 

Após sofrer uma perda de 90% da sua produção, o agrônomo e produtor José Rafael Silva passou a adotar algumas técnicas de prevenção. “Comecei a me informar sobre o assunto. Aprendi muito com os técnicos da Emdagro, e vi o prejuízo diminuir bastante.”, completa. 

Segundo o diretor técnico da Emdagro, Antônio Reis, a importância da realização periódica deste evento é manter o produtor informado sobre as últimas inovações na área. “Trazemos orientação para o produtor que já tem consciência dos prejuízos causados pelo fungo e ensinamos aos que ainda não têm muito conhecimento sobre ele”, completa. 

Ao reunir diversos produtores, o evento divulgou informações e levantamentos mais recentes sobre inovação e pesquisa, beneficiando os agricultores que puderam acompanhar demonstrações das técnicas na prática. 

Até mesmo os mais experientes relataram aprender algo novo nesses encontros, como é o caso do produtor Mauro Lima dos Santos. “Eu já sigo técnicas contra o fungo e os meus prejuízos são mínimos. Mas hoje eu aprendi sobre a importância de selecionar as mudas, padronizando o seu plantio.”, revelou.

Participaram também do evento a prefeita de Riachão do Dantas, Simone Andrade, e o secretário municipal de agricultura de Riachão do Dantas.

Prorrogado o prazo de inscrição no programa Garantia-Safra

Novos produtores poderão se inscrever a partir de segunda-feira, dia 21 de fevereiro

O prazo para as inscrições no programa Garantia Safra – programa de seguro de renda mínima do governo federal, destinado às famílias de agricultores de baixa renda que vivem em municípios do Nordeste e do semiárido brasileiro -, foi prorrogado e novos produtores poderão se inscrever a partir desta segunda-feira, dia 21 de fevereiro. As inscrições para o programa 2021-2022 se encerram dia 12 de março.

De acordo com o secretário de Agricultura e do Meio Ambiente de Nossa Senhora da Glória, Djalci Aragão, a extensão do prazo de inscrição é muito importante para que novos produtores possam aderir ao programa. “Com os produtores inscritos que migraram para esse ano, já contamos com mais de mil inscritos no nosso município, um número maior do que no ano passado. Com a prorrogação, podemos aumentar esse número, dando a chance para que os pequenos produtores possam se inscrever também”, completou.

Segundo o agrônomo da Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Sérgio Santana, coordenador do programa no estado, com a prorrogação, a expectativa é que o número de inscritos seja maior do que no ano passado. “O número de inscritos deste ano deve chegar a mais de 22 mil inscritos, um volume maior do que anteriormente.”

Para receber o pagamento único de R$ 850,00 por safra, através do bolsa-família, o produtor que ainda não aderiu ao programa nas últimas safras, precisa se inscrever presencialmente no escritório da Emdagro ou secretaria municipal de agricultura do seu município, de posse da DAP e documento de identidade. Os agricultores da reforma agrária precisam dirigir-se ao Incra ou à Secretaria Municipal de Agricultura. Já os assentados do Programa Nacional de Crédito Fundiário devem procurar a Pronese.

Agricultores de Poço Redondo, Monte Alegre e Nsa Sra das Dores receberão o benefício do Garantia-Safra

No total, 4.500 famílias serão beneficiadas com o recebimento do seguro

O Garantia-Safra, programa de seguro de renda mínima do Governo Federal destinado às famílias de agricultores do semiárido nordestino, continua a beneficiar os produtores sergipanos.

Nesta semana, foi autorizado o pagamento para os agricultores dos municípios de Poço Redondo, Monte Alegre de Sergipe e Nossa Senhora das Dores inscritos no Programa. No total, 4.500 famílias serão beneficiadas com o recebimento do seguro. 

A Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) é responsável pela coordenação estadual do programa e, de acordo com o coordenador Sérgio Santana, o programa tem função social e econômica, gerando renda para o próprio município. “O programa é fundamental para ajudar os agricultores mais frágeis e que são afetados por problemas como a estiagem”, destacou. 

Em janeiro, deu-se início ao pagamento do benefício aos agricultores de outros 17 municípios  inscritos no programa em 2021. Os agricultores que não conseguiram obter o benefício, uma cota única de R$850, devido a alguma pendência com os documentos, poderão recebê-lo a partir desta semana. Para isso, o agricultor deve dirigir-se a uma agência da Caixa Econômica Federal ou a uma Casa Lotérica mais próxima. “O benefício é pago diretamente ao agricultor, através do cartão Bolsa Família, mediante a comprovação da perda de mais de 50% da safra, em razão de estiagem ou excesso hídrico”, explicou Santana. 

Ao todo, o programa liberará um montante de R$ 4.250.000,00 para pagamento desse seguro, o que representa dinheiro em mãos para utilizar como for preciso, movimentando o comércio e a economia local.

Agricultores de 17 municípios sergipanos receberão o seguro do Garantia-Safra

Último dia para obter o pagamento do benefício é dia 30 de janeiro de 2022

Nesta semana, foi iniciado o pagamento do benefício aos agricultores inscritos no programa Garantia-Safra 2021,  programa de seguro de renda mínima do governo federal, destinado às famílias de agricultores do semiárido nordestino. O último dia para obter o pagamento do benefício é dia 30 de janeiro de 2022. Para recebê-lo, o agricultor deve dirigir-se a uma agência da Caixa Econômica ou a uma casa lotérica mais próxima.

A Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) é responsável pela coordenação estadual do programa e, segundo o coordenador Sérgio Santana, neste ano foram confirmadas as perdas na produção agrícola em 17 municípios, totalizando 8.081 agricultores que vão receber o benefício.  “Cada agricultor vai receber uma cota única de R$850. O benefício é pago diretamente ao agricultor, através do cartão Bolsa-família, mediante a comprovação da perda de mais de 50% da safra, em razão de estiagem ou excesso hídrico. O valor total pago aos agricultores é R$ 6.868.850,00”, destacou.

De acordo com a secretária de agricultura de Porto da Folha, Frankilane Azevedo, o programa tem um papel fundamental na melhoria da vida do pequeno produtor. “Sabemos das dificuldades do homem do campo e com esse benefício, podemos ver  sua vida melhorar. Só este ano, 1.863 agricultores serão beneficiados em nosso município.”

Jorge Rabanal, secretário municipal de Itabi, ressalta a confiança na ação do programa, que segundo ele, é uma política necessária de assistência aos pequenos agricultores. “Me sinto recompensado por ter acreditado nesse programa, principalmente, num momento difícil para a economia do país. Em Itabi, são quase 500 agricultores que vão receber o benefício. É uma grande ajuda nesses momentos de incerteza”, disse.

Segundo Haroldo da Silva,  secretário da Agricultura de Monte Alegre, município que teve a adesão de 1463 agricultores, o programa é de extrema importância para a vida do agricultor e para a economia local. “O programa está ajudando muito as famílias nesse momento, que vão usar o repasse dentro do município, dando uma injeção na economia”.

O secretário de Estado da Agricultura, Zeca da Silva, ressalta a importância do seguro para os produtores rurais. “É um programa muito relevante, fomenta a economia local e dá uma garantia aos microprodutores rurais em caso de perda da safra. A Seagri tem investido massivamente na divulgação do programa e no cadastramento dos produtores, destacando sempre a importância que o benefício traz para eles”, concluiu.

Governo reúne prefeitos de municípios da região do Baixo São Francisco afetados pelas fortes chuvas

O Secretário de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e Pesca (Seagri), Zeca da Silva, se reuniu nesta terça-feira, 28, na sede da Prefeitura Municipal de Propriá, por orientação do governador Belivaldo Chagas, com gestores de  municípios da região, para discutir a elaboração de um plano de ação que minimize os danos causados aos rizicultores diante do grande volume de chuva – mais de 100mm em apenas três dias – que atingiu a região do Baixo São Francisco recentemente. 

Ao lado dos prefeitos de Propriá, Neópolis, Ilha das Flores, Pacatuba e Telha, e também acompanhados de técnicos da Emdagro, o secretário delimitou um prazo de oito dias para a entrega do levantamento oficial da situação, a fim de reduzir o impacto para os produtores de arroz. 

Zeca chegou a visitar lotes do perímetro de Betume para identificar, in loco, o que pode ser feito e, segundo ele, “traçar metas” reais para ajudar os produtores da região. De acordo com Zeca, o governo se sensibilizou com a situação desses produtores, em sua maioria de cooperativas e associações, mesmo não sendo de uma área administrada pelo Estado, e está “à disposição para trabalhar em conjunto”.

Para o produtor José Francisco de Souza, do Povoado Pão de Areia, em Pacatuba, englobado pelo perímetro da região do Betume, a reunião aconteceu no momento preciso. “Hoje discutimos a solução para esse acontecimento e perguntamos como o Estado poderá nos ajudar a amenizar os impactos causados na região.”

“A solicitação para essa reunião foi atendida e marcada em caráter de urgência. Tenho certeza de que nos ajudarão a melhorar essa situação, e minimizar a angústia desses produtores que tiveram perda total, reduzindo os prejuízos que sofreram”, reforçou, Manuella Martins, prefeita de Pacatuba, o apoio em que os municípios estão recebendo do governo neste momento.

O secretário da Seagri aproveitou para confirmar a entrega, nesta semana, de duas retroescavadeiras e duas colheitadeiras por meio de parceria firmada com a Companhia de de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Célio de Zequinha, prefeito de Neópolis, agradeceu ao Governo do Estado em atender os pedidos dos prefeitos da região, e em suas palavras, “pela preocupação em diminuir o sofrimento desses produtores que foram atingidos pelas chuvas”.  

Programa Pró-Campo faz doação de fazenda para dez famílias assentadas no sertão sergipano

Famílias estavam acampadas no local há mais de 18 anos e agradecem ao governo pela doação

No início desta semana, o Programa Pró-Campo – um investimento de mais de R$ 100 milhões na agricultura sergipana-, consagrou o lançamento de diversas ações em prol do homem e da mulher do campo. Entre elas, encontra-se a doação do assentamento da Colônia Agrícola dos Carajás, dentro da propriedade rural Fazenda Campo Verde, em Nossa Senhora da Glória, para as dez famílias que estão acampadas no local.

O termo assinado pelo governador Belivaldo Chagas e pelo secretário da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Zeca da Silva, foi entregue em mãos à Maria dos Prazeres, dirigente estadual do MST de Nossa Senhora da Glória, marcando uma conquista para todos os trabalhadores rurais. “Foi uma emoção muito grande receber o termo, e a maior vitória para todos nós, com certeza”. Segundo Prazeres, a ação mudará a condição de vida de todas as famílias, completamente. “Agora cada família vai ter seu lote de terra. Vai estar tudo dividido. Isso melhora nossas vidas em 100 %”.

Atualmente, essas famílias mantêm uma pequena produção coletiva de plantação de milho e feijão. Com a divisão das terras, cada uma poderá diversificar sua produção. “Quando cada um tiver seu lote, vai poder criar animais, plantar, e ter umas vacas de leite”. Uma ação aparentemente simples, mas que, segundo os moradores, mudará a vida de todos. “Agora vamos ter nosso pedaço de terra. Isso é uma conquista para todos os trabalhadores que lutaram”, completa uma das beneficiadas, Maria Luiza dos Santos.

Em meio à emoção, Maria dos Prazeres refletiu sobre essa conquista em nome de todas as famílias. “Lembro que muitos já estavam desacreditados. Mas Deus nos deu a fé para persistir. Com a ajuda do governo de Sergipe, conseguimos essa vitória”.

Para José de Almeida, a criação da colônia no sertão sergipano representou um “marco histórico” para a reforma agrária do estado. “É uma conquista muito grande diante de uma conjuntura nacional que estamos agora. Hoje só temos a agradecer ao governador Belivaldo, ao secretário Zeca da Silva e à prefeita de Glória”, finaliza.

O secretário Zeca da Silva explica como foi o processo para realizar a doação. “Quando tomei conhecimento da situação das famílias que estavam acampadas, fui até o local e conversei com as pessoas. Depois, me reuni com o governador que foi muito sensível com toda a situação e ordenou que providenciássemos a documentação para que a propriedade fosse doada”, explica.

Governo

Última atualização: 16 de dezembro de 2021 09:43.

Pular para o conteúdo