Publicado: 25 de novembro de 2019, 14:25

DOM TÁVORA | Produtores rurais de sete municípios participam do Semiárido Show


Caravana da Seagri leva técnicos do Dom Távora e 13 representantes de comunidades para expor produtos em evento realizado pela Embrapa, em Petrolina (PE)

O Projeto Dom Távora enviou uma caravana com agricultores familiares, artesãos e técnicos para participar do Semiárido Show, uma feira de inovações tecnológicas promovida pela Embrapa Semiárido entre os dias 18 e 22 de novembro, na sua sede, localizada zona rural de Petrolina – sertão de Pernambuco. Com o tema “Inovação e Dinâmica de Desenvolvimento Regional”, o evento está em sua oitava edição, com uma programação que contempla palestras, seminários, vitrines de tecnologia e espaços de comercialização de produtos regionais.

O secretário de Estado da Agricultura, André Bomfim, participou da cerimônia de abertura e prestigiou o evento, que contou com a exposição de produtos sergipanos. Em sua saudação, ele destacou a importância do Semiárido Show e das parcerias que o governo de Sergipe vem firmando com a Embrapa, em benefício dos trabalhadores rurais sergipanos. “Está de parabéns a Embrapa pela realização deste evento, que tem significado relevante para a disseminação das tecnologias de convivência com o semiárido brasileiro. Esta é uma região rica, cheia de possibilidades, que é referência em diversos negócios agropecuários. Temos certeza, que tudo isso conta com a importante contribuição desta empresa de pesquisa”, disse o secretário.

O gestor destacou, ainda, a produtividade da sergipana com a Embrapa. “Em 2019, firmamos termo de cooperação para implantação de Campos de Aprendizagem Tecnológicos (CATs) em três municípios sergipanos: Canindé de São Francisco, Nossa Senhora da Glória e Poço Redondo”. André indicou que todos esses motivos levaram a Seagri a buscar viabilizar a participação de técnicos e beneficiários do Projeto Dom Távora no Semiárido Show, com apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e do Semear Internacional, com objetivo de promover o intercâmbio de conhecimento entre os produtores dos diversos estados participantes. “É super importante ver as comunidades apoiadas com Projetos FIDA participando dessa troca de conhecimentos voltados para o dia-a-dia de convivência com o semiárido”, considerou Fabiana Viterbo, representante do Semear Internacional.

O coordenador geral do Projeto Dom Távora, Gismário Nobre, explicou qual foi o critério de participação. “Para escolha dos participantes, levamos em consideração nosso principal público, constituído por mulheres, jovens e comunidades quilombolas, com projetos em fase final de implantação”, afirmou.

A artesã Josivania Menezes levou na caravana, para amostra e venda, o bordado Richelieu – característico da comunidade Nova Brasília, em Tobias Barreto. Para ela, a contribuição do Projeto Dom Távora não foi apenas financeira, mas também no empoderamento das mulheres da sua localidade. “Por meio das capacitações e do intercâmbio, conseguimos inovar nosso trabalho e estamos criando a ‘Casa do Richelieu’. Será um ponto turístico com a valorização de nosso produto, que sai com a nossa história, a nossa identidade”, revelou.

A caravana de Sergipe reuniu sete técnicos do Dom Távora e 13 representantes de comunidades do interior. Participaram representantes das comunidades Brejão dos Negros, Resina e Carapitanga, do município Brejo Grande; da comunidade Bongue, em Ilha das Flores; de Caraíba, em Canhoba; do Mocambo e do Assentamento José Félix, no município de Aquidabã; do Sítio Alto, em Simão Dias; de Nova Brasília, Tobias Barreto; e das comunidades Amargosa e Lagoa do Junco, no município de Poço Verde.


| Fotos: Ednilson Barbosa


Atualizado: 25 de novembro de 2019, 14:25
Skip to content