Emdagro participa de articulação sobre comercialização de produtos orgânicos na merenda escolar

Foco principal é a criação de comitê estadual que dê vazão às discussões sobre políticas públicas

A Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), por meio de sua Coordenadoria de Agroecologia, esteve à frente de uma importante reunião no Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (Cecane) da Universidade Federal de Sergipe (UFS). O encontro, realizado na última quinta-feira, 6, teve como objetivo principal a criação de um comitê estadual para discutir políticas públicas voltadas à agricultura familiar, com foco na desburocratização dos mercados institucionais no estado.

A proposta de criação do comitê foi apresentada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), reforçando a necessidade de organização e fortalecimento das instituições envolvidas. Como um dos encaminhamentos da reunião, foi constituído um grupo de trabalho composto por diversas entidades com expertise na área. Este grupo terá a responsabilidade de elaborar um modelo de edital que atenda à demanda por alimentos orgânicos, tanto para inclusão na merenda escolar, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), quanto para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Durante o encontro, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) destacou o avanço do estado de Sergipe em 2023, ao atingir a meta de 30% de alimentos provenientes da agricultura familiar no PNAE estadual. Segundo a secretaria, a expectativa é que este percentual aumente nos próximos editais, com a inclusão de produtos orgânicos.

A articulação promovida pela Emdagro é parte integrante do plano de trabalho para o triênio 2024-2026, apresentado na instituição no início do mês. O plano visa a institucionalização e reestruturação dos trabalhos relacionados ao tema, abrangendo desde o auxílio na confecção de documentos para certificação da produção, até o atendimento de demandas técnicas no campo e a comercialização dos produtos. A abordagem adotada é sistêmica e holística, contemplando toda a cadeia produtiva dos orgânicos.

A engenheira agrônoma da equipe da Coordenadoria de Agroecologia da Emdagro, Maria Cleusa Guimarães, destacou a importância desta iniciativa. “A criação deste comitê e a articulação entre as diversas instituições representam um avanço significativo para a agricultura familiar em Sergipe. Estamos empenhados em facilitar o acesso dos produtores orgânicos aos mercados institucionais, o que trará benefícios, tanto para os agricultores, quanto para a sociedade”, pontuou.

Além da Coordenadoria de Agroecologia da Emdagro, estiveram presentes à reunião representantes da Conab, Seduc, MDA, UFS e Consean. Pela Emdagro, também participou o engenheiro agrônomo Lucas Dantas Lopes, reforçando o compromisso da instituição com o desenvolvimento sustentável e a promoção da agricultura orgânica no estado. A iniciativa da Emdagro demonstra o empenho da instituição em promover a agricultura orgânica e apoiar os agricultores familiares, contribuindo para a segurança alimentar e nutricional da população sergipana, especialmente no âmbito da merenda escolar. A empresa sugeriu que os editais ligados à agricultura fossem publicados em seu portal, como forma de facilitar o acesso aos agricultores de orgânicos, cooperativas, dentre outros interessados.

Governo

Última atualização: 10 de junho de 2024 07:51.

Pular para o conteúdo