Emdagro tranquiliza a população de que não existe risco do ‘mal da vaca louca’ em Sergipe

Empresa segue vigilante no trabalho de defesa animal e vegetal para que a população continue consumindo alimentos com segurança e saúde

A diretoria de defesa animal e vegetal da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário do Estado de Sergipe (Emdagro) tranquilizou a população sergipana quanto à não existência de casos do ‘mal da vaca louca’ no estado.

De acordo com o órgão, o caso em suspeita divulgado na última segunda-feira, 20, pelo Ministro da Agricultura, provavelmente no estado do Pará, pode tratar-se de um caso atípico ocorrido em animal idoso com predisposição genética, e que, nestes casos atípicos acometidos por velhice do animal, não causam contaminação ou danos à saúde humana.

Além de bois e vacas, a doença acomete búfalos, ovelhas e cabras, e é causado por uma molécula de proteína sem código genético, tornando-se uma doença degenerativa também chamada de encefalite espongiforme bovina.

Em nota a empresa admitiu que, até hoje, o Brasil não registrou casos clássicos de ‘vaca louca’, provocado pela ingestão de carnes e pedaços de ossos contaminados. Mesmo assim, a Emdagro mantém-se vigilante no trabalho de defesa animal e vegetal para que a população continue consumindo alimentos com segurança e saúde.


Governo

Última atualização: 23 de fevereiro de 2023 10:45.

Pular para o conteúdo