Governo de Sergipe apoia Expo Pesca e destaca potencial do setor para a economia do estado

Evento acontece até sábado, 16 de setembro

O setor produtivo da pesca e aquicultura mobiliza várias atividades econômicas. Venda de insumos, rações, probióticos, alevinos, máquinas e equipamentos são elementos importantes, e muitas vezes até indispensáveis, para o sucesso da produção, e consequentemente no aumento da renda de pequenos e grandes produtores do ramo. É com essa perspectiva que o governo de Sergipe enxerga a cadeia produtiva da pesca, aposta em seu potencial e é um dos apoiadores da Expo Pesca e Aquicultura, evento que acontece até o dia 16 de setembro, no Centro de Convenções de Sergipe e tem atraído um grande público, inclusive de outros estados.

Para o produtor de camarão Elton Santos Cruz, de Nossa Senhora do Socorro, foi muito importante participar da Expo Pesca e conhecer as novidades do mercado. “O evento está muito bem organizado e estou muito satisfeito em fazer parte dessa cadeia produtiva. Há sete anos invisto no meu viveiro, de onde tiro em média 500 kg de camarão cinza por ciclo (de três em três meses) e conto com a ajuda de meu sogro e de meu cunhado”, disse ao ressaltar que a carcinicultura tem demonstrado ser uma atividade bastante viável e ajuda muito no complemento de sua renda familiar.

Noel Bispo, que também produz camarão de viveiro em Nossa Senhora do Socorro, afirmou que eventos como a Expo Pesca devem acontecer sempre, para movimentar ainda mais a cadeia produtiva. “Desde 2002 trabalho com o camarão e dele tiro o meu sustento e de minha família. Aqui na Expo Pesca, a gente tem oportunidade de trocar experiências e conhecimento, além de falarmos sobre o que pode ser melhorado e conseguirmos ajuda para continuarmos trabalhando no ramo”, pontuou.

Evandro Penha, da BRX aeradores, empresa paulista, veio a Sergipe para participar pela primeira vez da Expo Pesca e Aquicultura. “Viemos demonstrar nosso produto, o top aerador, que aumenta a produtividade nos tanques, possibilitando mais peixes e o ganho de peso mais rápido, com menos desgaste, provocado pela falta de oxigênio, assim como uma economia de ração e de energia elétrica bastante considerável”, explicou o representante da empresa, que é um dos expositores no evento e veio a Sergipe atraído pela perspectiva de fazer bons negócios no ramo.

Também participando pela primeira vez, a gerente comercial da Prilabsa, Pierina Pablo, veio a Sergipe demonstrar um aditivo que combate moluscos, peixes indesejados e parasitas, nos viveiros de camarão. “Sabemos que uma das maiores dores do produtor é com o gasto em insumos, por seu valor no mercado e nesse quesito não dá pra economizar, pois eles influenciam diretamente no tamanho do camarão e na sua produtividade, por isso desenvolvemos um produto natural que atua como agente de limpeza e não tem nenhum potencial nocivo para o ser humano”, disse.

Governo

Última atualização: 18 de setembro de 2023 09:31.

Pular para o conteúdo