Governo de Sergipe participa da Expo Pesca que destaca importância do setor na região Sealba

O evento tem grande importância para o desenvolvimento do setor pesqueiro no estado

Começou nesta quarta-feira, 13, e segue até o próximo sábado, 16, a segunda edição da Expo Pesca e Aquicultura. O evento que acontece no Centro de Convenções de Sergipe é uma realização da Câmara Empresarial da Pesca e Aquicultura, Instituto Fecomércio e Grupo Êxito, e conta com o apoio do Governo de Sergipe. Durante a solenidade de abertura um grande público formado por autoridades, visitantes, estudantes e representantes da cadeia produtiva do pescado de Sergipe, Alagoas e Bahia, na região conhecida como Sealba, se fez presente.

O secretário Executivo da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Marival Santana, representou o governador Fábio Mitidieri. Com uma vasta programação de palestras, sobre diversos assuntos que envolvem o ramo da pesca e aquicultura, a Expo Pesca tem como proposta divulgar as potencialidades que a região possui. Durante os três dias, também serão abordados temas como as perspectivas de crescimento, como elas estão em comparação com o restante do país, e o que é necessário fazer para que se alcancem índices ainda mais satisfatórios.

Para Marival Santana é importante que o governo do Estado apoie o evento. “Sergipe apresenta grande potencial para essa cadeia produtiva, considerando a significativa extensão da região costeira, com 163 Km, além de ser banhado por seis bacias hidrográficas. Somos o quarto maior produtor de camarão do país, então só temos que  enaltecer esse apoio e dizer da importância de todos que fazem a Expo Pesca”, destacou o secretário interino da Seagri. “Esse é um evento rico, onde temos pessoas que fazem a agricultura familiar e sustentam suas famílias através do pescado. Desejamos que todos tenham uma boa troca de experiências e aproveitamento em todo o evento”, disse ao fazer sua saudação inicial.

O diretor da Expo Pesca e Aquicultura, Humberto Eng, falou da grande satisfação em reunir todos durante o evento. “Do pescador à marisqueira estaremos juntos para discutir, trocar experiências sobre o que é preciso para melhorar esse setor e falar sobre esse universo da pesca”, destacou. 

O diretor de negócios da Expo Pesca, Alexandre Porto, agradeceu o apoio do Governo do Estado. “Faço aqui meu agradecimento especial ao governador Fábio Mitidieri e ao secretário Zeca da Silva que nos apoiaram desde o primeiro momento para a realização desse evento”, enfatizou o diretor de negócios da Expo Pesca, Alexandre Porto.

A secretária Nacional do Ministério da Pesca e Aquicultura, Tereza Neuma, participou da solenidade de abertura e destacou a importância de trazer a pauta da aquicultura para a região Nordeste. Ela observou que existem alguns gargalos no setor e que os Estados precisam trabalhar junto com o Governo Federal para resolver essas questões.  “Precisamos de uma grande articulação do Governo do Estado com a superintendência de pesca para atuarmos juntos. O governador Fábio Mitidieri é muito participativo e tenho certeza que ele vai chegar ainda mais junto para fazer com que Sergipe desponte ainda mais na pesca artesanal e na aquicultura”, afirmou.

Incentivos em Sergipe

Em Sergipe, há uma atuação de diversos segmentos para o fomento da pesca e agricultura. A Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, por meio da Emdagro, tem qualificado as ações dos produtores, agilizando a liberação dos Cadastros da Agricultura Familiar (CAFs). Por outro lado, a Adema tem trabalhado com celeridade nas licenças ambientais. Por meio de emenda parlamentar, do então deputado federal Fábio Mitidieri, o estado também recebeu quase metade dos R$ 2 milhões que serão investidos no Laboratório de Pesquisa e Inovação em Maricultura (Lapimar) da Embrapa.

Por meio da Sefaz, o Governo de Sergipe destinou R$ 2,4 milhões em subsídio, estabelecendo cota anual de óleo diesel a ser distribuída com isenção do ICMS à frota pesqueira, em operação no estado. O benefício favorece os donos de barcos, reduzindo em aproximadamente 21% as despesas com óleo diesel, com validade para o período de janeiro a dezembro de 2023.

No momento, o governo está em uma fase importante de captação de recursos, em parceria com o Banco Mundial, para atender algumas demandas dos aquicultores e pescadores artesanais, sendo algumas já realizadas, a exemplo da negociação com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), que resultou no investimento de R$ 5 milhões para aquisição de barcos e apetrechos para os pescadores sergipanos.

Agricultura

Governo

Última atualização: 18 de setembro de 2023 09:06.

Pular para o conteúdo