Governo de Sergipe promove evento alusivo ao Dia internacional da Mulher Rural em perímetro irrigado em Malhador 

As agricultoras do Perímetro Irrigado Jacarecica II aprenderam novos métodos de utilizar batata-doce

Mulheres da agricultura familiar atuantes no Assentamento Marcelo Déda, em Malhador, no agreste sergipano, tiveram um dia com palestras e rodas de conversa no I Encontro da Mulher Rural, realizado nesta terça-feira, 17. O evento foi promovido pela Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), em parceria com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), em alusão ao Dia Internacional da Mulher Rural, celebrado em 15 de outubro.

A programação incluiu atividades de incentivo ao autocuidado e à saúde da mulher, contemplando também ações da campanha de Outubro Rosa, mês dedicado à prevenção ao câncer de mama e colo do útero. Na oportunidade, as mulheres puderam ouvir depoimentos de superação de Ana de Cássia Alves e Rosália de Aquino, integrantes da Associação Mulheres de Peito; assistir à palestra ‘Melhor aproveitamento da batata-doce’, ministrada pela empresária , nutricionista e gastróloga Tácia Fontes; e participaram de uma roda de conversa com a equipe da SPM.

Segundo a diretora de Empreendedorismo Feminino e Inclusão Produtiva da SPM, Adriana Mallezan,o I Encontro de Mulheres Rurais do perímetro irrigado teve como objetivo aproximar as políticas públicas dessas mulheres. “A secretária Danielle Garcia fala muito que nenhuma mulher pode ficar sem ser vista pela nossa atuação na secretaria. Este primeiro evento é de extrema importância justamente para essa nossa missão, para abraçar e olhar todas e suas necessidades específicas”, detalhou.

Durante o evento, a palestrante Tassia Fontes apontou as diversas funcionalidades da batata-doce no dia a dia. “A batata-doce é um dos alimentos mais completos na nutrição. Eu, como nutricionista, a utilizo como um todo, desde a casca até a folha. Ela pode ter um aproveitamento incrível até para gerar renda para elas. Buscamos criar receitas práticas, saudáveis e que acrescentem tanto no cardápio do dia a dia quanto para gerar renda para elas, o que será muito importante”, indicou.

A Associação Mulheres de Peito se mantém a partir de doações e conta com mais de 300 pacientes oncológicas associadas, para quem oferece atendimento com nutricionistas, psicólogos e fisioterapeutas, além de disponibilizar sala de fisioterapia, assessoria jurídica e promover bazares beneficentes. 

De acordo com a vice-presidente da instituição, Ana de Cássia, a conversa ocorrida no I Encontro de Mulheres Rurais teve como objetivo estimular o cuidado com a saúde e o bem-estar. “Trabalhamos o cuidado com a própria saúde, em relação ao câncer de mama e a todos os tipos de câncer, a valorização delas próprias”, detalhou.

Segundo Josefa Freitas, moradora do assentamento Marcelo Déda, eventos como esse possibilitam a divulgação de informações pertinentes à comunidade. “A gente precisa muito desse apoio, e eu agradeço muito a Deus por todos vocês que vieram. Todos os assuntos foram maravilhosos e serviram para nos atualizar”, afirmou. 

Jacarecica II

O assentamento em Malhador integra as comunidades atendidas pelo Perímetro Irrigado Jacarecica II, mantido pelo Governo do Estado e que abrange também localidades rurais dos municípios de Riachuelo e Areia Branca. A Coderse administra o fornecimento de água de irrigação e assistência técnica para 336 lotes da Agricultura Familiar, o que beneficia diretamente quase três mil pessoas.

“É indiscutível a contribuição da mulher em todas as etapas da produção agrícola nos perímetros irrigados estaduais. Elas administram suas próprias plantações ou trabalham nos lotes familiares e ainda atuam como mão de obra essencial. Não poderíamos deixar esta data importante passar sem um evento com essas mulheres. Agradecemos à SPM e esperamos que sejam realizadas ainda muitas outras ações como esta”, ressaltou a diretora administrativa e financeira da Coderse, Patrícia Moura.

A presidente da Associação de Cooperação Agrícola Zumbi dos Palmares, no Assentamento Marcelo Déda, Gislene Reis, destacou o encontro como forma de as mulheres terem acesso a políticas de incentivo. “Para nós que somos mulheres agricultoras é um evento muito importante, pois a gente espera que as políticas cheguem até a mulher do campo. Somos produtoras e queremos comercializar nosso produto para gerar mais renda para nossa família”, pontuou, chamando atenção ainda para o potencial de desenvolvimento das mulheres no perímetro irrigado.

O diretor de irrigação da Coderse, Júlio Leite, chamou atenção para a atuação da mulher rural no Jacarecica II, visto que grande parte delas concilia as atividades diárias com o trabalho na colheita e beneficiamento da batata-doce. 

Ana Maria Pacheco, agricultora irrigante do assentamento Mário Lago, foi ao assentamento Marcelo Déda para participar do encontro. “Eu acho muito proveitoso. Espero que tenha outras vezes, porque a gente precisa muito que as pessoas venham nos orientar”, enfatizou.

Agricultura

Governo

Última atualização: 18 de outubro de 2023 10:29.

Pular para o conteúdo