Governo do Estado revitaliza perímetro irrigado que produz alimentos e gera renda no alto sertão sergipano

Em 2022, produção do perímetro Califórnia alcançou 33.000 T e injetou mais de R$ 51 mi na economia de Canindé

Com obras e serviços de limpeza e reforma de canais, conserto de adutoras; recuperação de equipamentos, drenagem e limpeza em estações de bombeamento (EBs); recuperação de hidrantes, estradas e manutenção nos lotes; o Governo do Estado melhorou a oferta de água para irrigação e a segurança operacional do Perímetro Irrigado Califórnia, em Canindé de São Francisco, alto sertão sergipano. Mais confiantes na estrutura estadual, os agricultores irrigantes vão poder investir mais na produção.

Até serem completados os 100 dias da gestão estadual, é aguardada ainda a recuperação de 200 placas de concreto que compõem os canais de irrigação do perímetro, que continuam sendo limpos. Somando um investimento de quase R$ 700 mil só nos canais de Canindé, neste período. Os produtores agrícolas aprovam as ações das novas diretorias técnicas e gerência local da Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri).

Um dos que comemoram é Arnóbio Pereira. Junto ao lote do produtor, no Setor 06 do Califórnia, havia um vazamento na tubulação que foi consertado. “O serviço foi muito bem feito. Com essa equipe nova, graças a Deus resolveu e a água está 100%. Porque a água era muito fraca, quase que não tinha pressão e depois que consertaram, melhorou muito”, avaliou.

“O California é o perímetro que tem a maior produção da agricultura familiar (mais de 33 mil toneladas em 2022). A irrigação pública estadual torna produtivo o solo seco do nosso semiárido. Gerando a renda, para os produtores, maior que R$ 51 milhões, no ano passado. Por isso, ele se tornou um canteiro de obras do início da gestão do governador Fábio Mitidieri para cá. O status de ‘companhia regional’ que a empresa alçou, começou com pé direito no alto sertão”, anunciou o presidente da Coderse, Paulo Sobral.

Foi na estrutura da Coderse que ocorreu o maior número de ações. Segundo o diretor de Irrigação da companhia, Júlio Leite, foi realizada a limpeza interna e externa dos canais de irrigação e nos reservatórios; a recuperação da tubulação principal; a manutenção nas bombas, seus motores e tubulações das EBs. Além da revitalização da iluminação, que começou, nesta semana, pelas EBs 100 e 02. “Agora o irrigante vai querer investir mais. Prova disso, são os 20 projetos de modernização de irrigação que nossos engenheiros agrônomos estão fazendo somente no Califórnia”, analisou.

EB-02

Estação que manda água para outras cinco EBs do Califórnia, a 02 recebeu serviços de manutenção em bombas e as obras de reconstrução da drenagem na plataforma da entrada, para eliminar danos às bombas provocados por alagamentos; e a perfuração de um poço alívio na barreira do reservatório. Nesta última, houve a colaboração técnica da Diretoria de Infraestrutura Hídrica da Coderse (Dinfra), responsável pela perfuração e instalação de poços para captação de água subterrânea.

“A perfuração na barreira do reservatório foi feita pelas equipes da Gerência de Perfuração (Geperf) e serve para evitar que ocorram vazamentos, ao preencher o poço com material permeável. Toda água do perímetro passa por esta pequena barragem. Água que o Estado tem custos com energia elétrica para trazer do Rio São Francisco, todo dia, e não pode ser desperdiçada”, avaliou o diretor da Dinfra Ernan Sena.

O produtor irrigante Marciano Mariano, do Setor 05, parabeniza a atual gestão e gerência da Coderse pelas obras executadas na EB-02. “Eu acho certo não só criticar a administração. É elogiar na hora que for preciso e criticar na hora que for preciso. Parabéns, é isso que nós esperamos de vocês”.

 Serviços nos lotes

Segundo o gerente do perímetro Califórnia, Jonathan da Mota, nos lotes foram reparados os vazamentos nas tubulações, como aconteceu próximo de Arnóbio Pereira. Mas ainda houve consertos ou a reposição dos hidrantes e a construção de drenagem, para evitar o alagamento em lotes.

“Em alguns lotes, foi realizando serviço solicitado pelos produtores, de abertura de um dreno. Evitando assim a danificação dos pastos irrigados. Também havia um vazamento que se perpetuava por muito tempo e por solicitação do senhor Arnóbio, viemos com a equipe da Coderse realizar a manutenção”, confirmou o gerente Jonathan.

Governo

Última atualização: 20 de março de 2023 10:42.

Pular para o conteúdo