Grupo empresarial do Espírito Santo adquire fábrica de laticínios de Sergipe e retoma produção a partir de março de 2023

Favorecer a cadeia produtiva do leite e beneficiar os produtores locais. É com essa proposta que o grupo empresarial Damare chega a Sergipe, após adquirir a Sabe Alimentos e retomar as linhas de produção da unidade de Muribeca. Na última terça-feira, 19, o secretário da Agricultura, Zeca da Silva, participou de uma reunião, acompanhando o governador Belivaldo Chagas, que deu boas vindas à empresa, na oportunidade representada pelo seu diretor-presidente, Cláudio Rezende. O grupo capixaba investiu R$ 100 milhões no projeto de reativação da fábrica e a partir de março de 2023 prevê o início da produção no Estado.

“A vinda da Damare para Sergipe representa uma grata satisfação para o fortalecimento da cadeia produtiva do leite em nosso estado e na ampliação de oportunidades para os produtores, visto que teremos mais uma empresa para escoar sua produção, gerando mais competitividade, mais emprego e renda para Sergipe”, comemorou Zeca, ao destacar que o grupo está contando com todo o apoio e incentivo do Governo do Estado.

De acordo com Cláudio Rezende, o Laticínio Damare aposta no forte crescimento da bacia leiteira no estado de Sergipe. “Percebemos que a fábrica da Sabe se mostra como ótimo investimento na indústria de laticínios do nordeste. Nossa expectativa é de gerar de 200 a 250 empregos diretos, após a fábrica entrar 100% em funcionamento” disse, ao observar que a unidade industrial sergipana tem capacidade de processar até 500 mil litros de leite por dia. “Vamos produzir leite longa vida, leite condensado, creme de leite, achocolatados, vitaminas e uma linha completa de iogurtes, incluindo grego, petit suisse, leite fermentado, além de suco de frutas, que também serão comercializados nas marcas “Sabe”, “Sabidinho” e “Prático”, também adquiridas pela Laticínios Damare”, explicou.

Conforme pontuou o governador Belivaldo Chagas, “o retorno da marca Sabe e o reforço dos produtos Damare no mercado sergipano, além dos postos de trabalho direto criados, vão impulsionar toda a cadeia produtiva da bacia leiteira de Sergipe”. “É motivo de orgulho e reconhecimento perceber o interesse da Damare em Sergipe, uma empresa com mais de 30 anos de atuação no sudeste do país, que enxergou no nosso mercado uma excelente porta de entrada e de oportunidades de negócio no Nordeste”, reforçou o chefe do executivo.

Durante o encontro, além da participação do diretor-presidente da Damare, Cláudio Rezende, também estiveram presentes o contador do grupo empresarial, Rodrigo Souza, o ex-diretor da Sabe Alimentos, Ricardo Franco, e a equipe do governo que recepcionou o grupo ao lado do governador Belivaldo Chagas: secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho; o diretor-presidente da Codise, José Matos; os superintendentes Marcelo Menezes (Sedetec) e Silvana Lisboa (Sefaz), além de Ricardo Dantas, assessor da Seagri e especialista em pecuária de leite e laticínios.

Governo

Última atualização: 21 de julho de 2022 10:10.

Pular para o conteúdo