Publicado: 20 de setembro de 2019, 15:38

Projeto Dom Távora é apresentado em encontro internacional promovido pelo FIDA


Investimentos e resultados de Sergipe foram mostrados durante evento, realizado na Bahia

As contribuições do Projeto Dom Távora para a agricultura familiar, com foco no acesso a recursos financeiros e mercado, foram apresentadas esta terça-feira, 17, durante realização do “1º Encontro de Líderes Rurais e Gestores de Projetos FIDA no Mercosul Ampliado”.  O encontro aconteceu em Juazeiro-BA, entre os dias 17 e 19 de setembro, no Grande Hotel Juazeiro reunindo representantes de agências ligadas a ONU e organizações que trabalham com o desenvolvimento da agricultura familiar na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai. O evento traz como tema central “Gestão da água para fins produtivos; Acesso a recursos financeiros e mercados e Monitoramento e avaliação”.

Um dos objetivos do encontro é o fortalecimento da troca de experiências entre os projetos financiados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) nos sete países participantes com o intuito de melhorar a qualidade do diálogo com representantes de organizações da agricultura familiar camponesa, funcionários do FIDA e gestores de projetos da instituição realizado nos países, fortalecendo as relações institucionais para alcançar melhores resultados das operações financiadas pelo FIDA nos países.

Representam o Projeto Dom Távora, o coordenador geral do projeto, Gismário Ferreira Nobre,  e a Consultora em Monitoramento e Avaliação Wilnara Amorim. A experiência sergipana foi apresentada no período da tarde do primeiro dia de evento e destacou principalmente os resultados das cadeias produtivas da ovinocaprinocultura, avicultura e artesanato.

“Nós fizemos questão de mostrar exemplo significativos, inclusive com fotos, das principais cadeias produtivas apoiadas pelo Dom Távora e os desdobramentos e efeitos de mercado que eles estão tomando. Na ovinocaprinocultura, por exemplo, destacamos a criação do Centro de Comercialização de caprinos e ovino que está sendo montado no município de Carira e a Cooperativa UNICAPRI, de Poço Verde, que articula não somente a venda de animais como também o leite de cabra”, explicou Gismário.

O coordenador do Projeto Dom Távora destacou ainda o desempenho dos projetos de criação galinhas e o desdobramento com a criação do entreposto de ovos de capoeira na região Centro Sul. Como também os 15 projetos de artesanato apoiados nas regiões do Baixo São Francisco, Médio Sertão e Centro Sul do estado que tem resultado no fortalecimento de outra importante cadeia produtiva que é o turismo rural.

“Em todos os nossos empreendimentos produtivos estão sendo valorizados aspectos como construção de rede de mercado, fortalecimento da agricultura familiar, garantia de um produção agroecológica e participação efetiva de nosso público prioritário como jovens, mulheres e comunidades e quilombolas”, enfatizou Gismário.

O 1º Encontro de Líderes Rurais e Gestores de Projetos FIDA encerra esta quinta-feira, 19, depois vários debates sobre as experiências dos estados, visita de campo, e discussões relacionados ao Monitoramento e Avaliação, com ênfase nos resultados e efeitos econômicos dos projetos.

O evento é uma realização do FIDA, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Programa Semear Internacional, Confederação de organizações de produtores familiares do Mercosul ampliado (Coprofam), Programa FIDA Mercosul Claeh, e Governo do Estado da Bahia por meio do Projeto Pró-Semiárido.

Sobre o Projeto Dom Távora

O Projeto Dom Távora estava com data de encerramento este mês de setembro de 2019 foi prorrogado por mais 12 meses. O projeto é uma realização do Governo de Sergipe, em parceria com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), voltado para o Desenvolvimento de Negócios para Pequenos Produtores Rurais com o enfoque de promover e apoiar os negócios rurais (agrícolas e não agrícolas) de produtores organizados em associações ou grupos informais para fortalecer a agricultura familiar e reduzir a pobreza no meio rural sergipano. Tem como área de atuação 15 municípios com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) muito baixo. Nos últimos quatro anos o Projeto Dom Távora já investiu R$ 41.053.475,25 na realização de 132 Planos de Negócios comunitários, que beneficiaram diretamente %.259 famílias.


Atualizado: 20 de setembro de 2019, 15:38
Skip to content