Técnicos do Projeto Dom Távora são capacitados em sistema digital de gestão e monitoramento “Data FIDA”

Ferramenta foi desenvolvida pelo Programa Semear Internacional e está sendo implementada em todos os Projetos realizados nos estados.

Entre os dias 9 e 12 de março, uma equipe técnica da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) está recebendo capacitação para colocar em funcionamento o Sistema informatizado de gestão e monitoramento do Projeto Dom Távora. A ferramenta foi desenvolvida pelo Programa Semear Internacional e está sendo implementada em todos os Projetos realizados nos estados, em parceria com Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Segundo a coordenadora do Semear, Fabiana Dumonte Viterbo, a ideia é integrar e dar agilidade aos projetos apoiados pelo FIDA.  “O sistema é para melhorar e aprimorar o projeto em toda sua parte de gestão, facilitar relatórios, e dar agilidade nas informações de todos os módulos, seja de gerenciamento de projetos; financeiro e contábil; plano de Investimento; aquisições; capital humano e social; monitoramento e avaliação. Permite também que o FIDA tenha acesso on-line às informações, facilitando a interação com os parceiros apoiados no Brasil”, explicou. Ainda segundo Fabiana, Sergipe é quinto estado a ter sua equipe técnica capacitada para operacionalizar o sistema, depois do Ceará, Piauí, Bahia e Paraíba.

De acordo com o diretor da empresa desenvolvedora do sistema, Luciano Pereira Vieira, foi desafiador criar um sistema que atendesse às necessidades do FIDA e também das Unidades Técnicas Estaduais. “O sistema está sendo chamado ‘Data Fida’ e foi feito para que seja intuitivo para o usuário, de modo que se possa ter uma visão gerencial e operacional ao mesmo tempo. O sistema traz informações como numero de convênios firmados, famílias beneficiárias, e dados sobre o público prioritário, como jovens, mulheres, comunidades tradicionais, através de gráficos e outros relatórios dinâmicos”, detalhou Luciano.

O coordenador do Projeto Dom Távora, Gismário Nobre, conta que a Unidade Técnica de Sergipe já contava com alguns sistemas de monitoramento, mas no diálogo com o FIDA e Programa Semear, chegou-se ao entendimento de que era necessário padronizar e integrar as informações. “Nós somos favoráveis à aplicação de tudo o que for feito para conferir maior transparência, segurança e legitimidade às informações, até porque estamos tratando de recursos públicos que, como tal, precisam ser bem gerenciados”.

Também para a consultora de Monitoria e Avaliação do projeto Dom Távora, Wilnara Amorim, “é importante ter uma ferramenta que permite ter uma visão sistêmica e integrada dos processos de planejamento, execução, monitoramento e avaliação dos projetos”. Ela destacou como relevante o fato de o ‘Data FIDA’ proporcionar acesso à informação em tempo real, tanto pela Web quanto por dispositivos móveis, com transparência e celeridade para tomada de decisão dos gestores, técnicos e parceiros envolvidos no projeto.

Governo

Última atualização: 11 de março de 2020 13:43.

Pular para o conteúdo