Barragens recuperadas pelo governo têm 100% de aproveitamento após período de boas chuvas

Foram revitalizadas 301 aguadas em Canindé do São Francisco e Porto da Folha

O Governo de Sergipe tem dado continuidade ao trabalho de limpeza e ampliação de pequenas e médias barragens, comunitárias ou de pequenos criadores, no alto e médio sertão sergipano. No último ano, foram revitalizadas 301 aguadas pelo Programa de Recuperação de Barragens do Governo do Estado, em Canindé de São Francisco e Porto da Folha. Todas elas receberam recarga de água com as boas chuvas que caíram em todo estado de Sergipe, em dezembro de 2022.

Conforme o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse), Paulo Sobral, o governo está investindo R$ 4,9 milhões do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep) para fazer a limpeza das barragens e aguadas instaladas no sertão sergipano. “A prioridade é atender os municípios com decretação de situação de emergência devido à estiagem. As aguadas dos pequenos proprietários que também estão sendo atendidas são de pequenos criadores, com até 19 cabeças de gado e que aceitem o compromisso de compartilhar a água de seu reservatório recuperado com o restante da comunidade”, explicou.

O Programa de Recuperação se dá via Termo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania de Sergipe (Seasc) e a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), por meio da Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse). A companhia é a responsável pela execução da contratação de empresa de engenharia e fiscalização das obras.

“Os reservatórios cheios garantem o abastecimento de água no período de verão, quando outras lagoas, riachos e cisternas secam, atendendo as demandas domésticas e, principalmente, para saciar a sede dos rebanhos. Até o fim do programa, a meta é a recuperação de 20 barragens de médio porte e mil de pequeno porte”, afirmou Paulo Sobral.

O dirigente da Coderse disse que, em 2022, quando a edição do programa de recuperação iniciou, foi aberta uma exceção para incluir a barragem João Alves Filho, que atende o abastecimento de água potável de quatro municípios do agreste sergipano e o Perímetro Irrigado Poção da Ribeira, administrado pela Coderse, em Itabaiana. Essa barragem atende o perímetro irrigado de 466 agricultores e o abastecimento humano em Itabaiana, Campo do Brito, São Domingos e Malhador.

Segundo Paulo Sobral, o nível da água estava muito baixo e a irrigação teve que ser suspensa. “Com o trabalho, pudemos ampliar a capacidade de armazenamento da barragem, depois da remoção de boa parte do material argiloso decantado no fundo, o que facilitou o bombeamento de água efetuado pela Deso. Agora está tranquilo para quem depende dessa água para produzir e gerar renda, empregos e produzir alimentos”, informou.

Edições anteriores

Desde o início do programa, em 2022, já foram recuperadas quase duas mil barragens, beneficiando cerca de 70 mil pessoas, atendendo comunidades rurais dos municípios em situação de emergência por conta da seca.

Até o momento, na edição 2022/2023 foram atendidos, em Porto da Folha, os povoados São Domingos, Linda Flor, Lagoa da Volta – estes três com barragens de médio porte; Deserto (7), Lagoa do Rancho (44), Lagoa das Panelas (4), Dão Guimarães, Chumbinho, Lagoa Grande (5), São Judas Tadeu (3), Catinga (2), Goiabeira (2), Craibeiro (4), Girassol (3), Bom Jardim, Ponta da Vaca (4), Jericó (2); e Assentamento Sítio Alto.

Em Canindé, foram contemplados o Povoado Padre Cícero (29); assentamentos Canadá (77), Daniel Ricardo (13), Santa Rita (72) e Oroco (23).

Benção
Com as chuvas de dezembro, a barragem do Povoado São Domingos ficou com 100% de sua capacidade. O aposentado Manoel Moura, 79 anos, usa essa água para as criações e o consumo em casa. “A água desse tanque é uma grandeza que Deus mandou. A gente não pode fazer nenhuma loucura com ela. Porque, sem comer, a gente passa, mas sem beber, não. Este tanque é bom de água. Toda vida foi e agora, com essa limpeza, é para sempre. Retiraram a lama e agora está uma nova vida”, comemorou o morador.

Ele agora está atento em fiscalizar e proibir o acesso da meninada ao reservatório. “Por conta da segurança, já que o reservatório ficou mais profundo com o desassoreamento, e também para que a qualidade da água não seja prejudicada”, diz.

Governo

Última atualização: 20 de janeiro de 2023 11:51.

Pular para o conteúdo