Crédito Fundiário beneficia mais 30 famílias em Poço Redondo

Programa investiu R$ 2,7 milhões na compra da terra, investimentos iniciais em infraestrutura da propriedade e assistência técnica rural

Trinta famílias de agricultores familiares de Poço Redondo estão sendo contempladas com mais uma propriedade que está sendo adquirida com recursos do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)/Terra Brasil, em Sergipe. Na última quarta-feira (05), o contrato de compra da Fazenda Lagoa Nova II foi assinado na Agência do Banco do Nordeste de Nossa Senhora da Glória, na presença de representantes da Secretaria de Estado da Agricultura (SEAGRI), da Unidade Técnica do Programa, da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Sergipe (Fetase), da gerência do Banco do Nordeste, do ex-proprietário e dos beneficiários, que agora se somam às 2.279 famílias já atendidas pelo programa no estado.

O próximo passo é o registro cartorial, segundo conta o coordenador da Unidade Técnica do programa Crédito Fundiário em Sergipe, José Carlos de Jesus Santos. “O próprio Banco do Nordeste encaminha a documentação para o cartório, que providencia a escritura dos lotes para cada família beneficiária. Assim que os registros estiverem prontos, os representantes do Governo Estadual e do Governo Federal oficializam a entrega dos lotes”, explica José Carlos. Ele disse ainda da importância da participação da Federação dos trabalhadores (FETASE) em todo o processo de discussão para compra da propriedade.

O secretário de Estado da Agricultura, André Luiz Bomfim Ferreira, destaca que o programa está investindo recursos financeiros no acesso à terra e nos investimentos básicos e produtivos, visando à estruturação do imóvel rural. “Ao todo, o programa está investindo R$ 2.704.854,95 na compra da terra, investimentos iniciais na infraestrutura da propriedade e assistência técnica. Essa ação é resultado de uma parceria importante que temos com o Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, representada em Sergipe pela Superintendência Federal de Agricultura”, acrescenta André Bomfim.

O PNCF/Terra Brasil em Sergipe é executado por meio da Unidades Técnicas Estaduais (UTE), sob a coordenação da Empresa de Desenvolvimento Sustentável do Estado de Sergipe (Pronese), vinculada à Seagri, e por meio da Unidade Gestora Estadual (UGE), sob a coordenação da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Sergipe (SAF/MAPA). Haroldo Araújo Filho, superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Sergipe afirma que o Ministério da Agricultura considera o Terra Brasil – PNCF como um dos importantes projetos de salutar parceria com o Estado de Sergipe. ”Dessa forma, o MAPA se congratula com as famílias beneficiadas, e tem trabalhado incansavelmente para qualificar ainda mais o Programa Nacional de Crédito Fundiário no estado de Sergipe”, concluiu.

Governo

Última atualização: 10 de agosto de 2020 14:24.

Pular para o conteúdo