Emdagro recebe missão técnica da Embrapa para desenvolvimento de campos experimentais em Sergipe

Parceria entre as duas instituições vai impulsionar a produção agrícola no centro-sul e agreste sergipano

Nos dias 29 e 30 de janeiro, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) recebeu a visita da missão técnica da Empresa Brasileira De Pesquisa Agropecuária (Embrapa) – Unidade Fruticultura e Mandioca, de Cruz das Almas, na Bahia, e da Embrapa – Unidade Tabuleiros Costeiros, em Sergipe. O principal objetivo da visita foi firmar uma parceria entre as duas instituições, visando ao desenvolvimento de campos experimentais em duas regiões do estado de Sergipe, especificamente o centro-sul, com foco na citricultura e o agreste, com ênfase na cultura da mandioca e macaxeira.

Durante a visita, os técnicos percorreram duas áreas nos municípios de Boquim e Riachão do Dantas, onde puderam observar plantações de limão e abacaxi. Além disso, no município de Itabaiana, eles visitaram o Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Agroecologia da Emdagro e a Cooperativa de Produtores de Farinha de Mandioca de Campo do Brito.

No Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDT) de Itabaiana, a intenção é que a Embrapa desenvolva cultivares, como mandioca e macaxeira, que apresentem características de resistência a pragas e doenças. O diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural da Emdagro, Jean Carlos Nascimento, destacou a importância dessa parceria. “A parceria Emdagro e Embrapa dará uma nova cara nas culturas de citros, mandioca e macaxeira. Nossa intenção é que a Embrapa traga sua expertise na área da pesquisa de novas variedades dessas cultivares, para essas duas regiões, mais resistentes a pragas e doenças, e que tenha uma alta produtividade, além de desenvolver um programa de capacitação de técnicos da Emdagro e implantação do programa Reniva”, ressaltou.

O engenheiro agrônomo da Embrapa Fruticultura e Mandioca, Augusto César Moura, explicou que a visita da missão técnica tem o propósito de conhecer as áreas em que a Emdagro pretende criar unidades demonstrativas das culturas do citros, abacaxi, mandioca e macaxeira. “Estamos aqui a pedido da Emdagro para conhecermos duas regiões no estado, a fim de fazermos uma parceria para transferirmos tecnologias da Embrapa, com plantio de algumas variedades mais adaptadas a essas regiões, e desenvolver um trabalho de pesquisa, extensão e de multiplicação desses materiais para área dos produtores”, pontuou.

Augusto César ainda acrescentou que, no município de Boquim, a proposta é criar uma área de multiplicação de material propagativo de qualidade, devido a ser um grande desafio em várias regiões do Brasil. “Em Itabaiana, o foco principal será na mandioca, buscando multiplicar material de qualidade e introduzir variedades mais adaptadas à região”, completou.

O presidente da Cooperativa de Trabalhadores da Farinha de Mandioca de Campo do Brito, Carlos Lapa Santos, está otimista com a colaboração entre a Emdagro e a Embrapa. Ele destinará cinco tarefas de sua propriedade para a implantação de uma unidade demonstrativa de mandioca e macaxeira. “Eu espero que essa parceria multiplique nossa produção com outras variedades e dê um bom resultado. Estou destinando cinco tarefas para esse experimento para que a gente possa multiplicar cada vez mais”, afirmou.

A parceria entre a Emdagro e a Embrapa promete impulsionar a produção agrícola nessas regiões, trazendo inovação, resistência e eficiência para as culturas de citros, abacaxi, mandioca e macaxeira. Estiveram envolvidos na visita o coordenador de Agricultura da Emdagro, Eduardo Cabral; o engenheiro agrônomo Valbério Paolilo; o chefe do Escritório Regional de Lagarto, Arlindo Martins; e os técnicos dos escritórios locais de Boquim, Itabaiana e Riachão do Dantas.

Agricultura

Governo

Última atualização: 1 de fevereiro de 2024 17:13.

Pular para o conteúdo