Estado anuncia R$ 120 milhões em crédito para a agropecuária sergipana com novo Plano Safra

O Plano Safra 2022-2023 foi anunciado quinta-feira (3) durante a feira agropecuária Exporingo, em Lagarto, que acontece até este domingo (6). O novo plano tem como objetivo fomentar a agropecuária regional e traz novo recorde de recursos liberados por meio do Banese, com R$ 120 milhões em crédito para a agropecuária. O valor é mais um recorde de recursos destinados pelo banco para o setor. O empresário Geraldo Majella Barbosa, criador da Exporingo, manifestou felicidade pela escolha da exposição e feira multisetorial de agronegócio para lançamento do novo plano de investimento que, segundo ele, está em sintonia com o objetivo do evento que é de impulsionar o setor agropecuário.

O diretor de Crédito e Serviços do Banese, Ademário Alves, destacou as novidades do Plano Safra para o período entre julho de 2022 a junho 2023. “Dentro desse novo plano o Banese deu início à renovação automática dos contratos de crédito para custeio agrícola, após a liquidação, permitindo mais agilidade ao processo de concessão dos financiamentos rurais; anunciou a abertura de duas unidades de atendimento especializado ‘Banese + Agro’ no interior do estado, sendo uma em Lagarto e outra em Itabaiana, e reforçou os investimentos na agricultura familiar segmentando o crédito por atividades prioritárias, como a citricultura, piscicultura, rizicultura, pecuária leiteira e irrigação de hortaliças e frutas. Entre as novidades, também estamos disponibilizando o acesso às tecnologias digitais para previsão meteorológica e análises climáticas. Vamos incentivar que o produtor use aplicativos digitais desde a previsão de plantio até a comercialização. Enquanto banco de fomento, ter estratégias fortes e sólidas para o desenvolvimento de Sergipe faz parte da nossa missão”, salientou Ademário Alves.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Zeca da Silva, o processo de construção do Plano Safra 2022-2023 discutindo prioridades com o setor produtivo e com os órgãos de assistência técnica do governo já é um marco na história do banco e chega para reforçar um novo ciclo de fomento para a agropecuária sergipana, atendendo a todas as cadeias produtivas incluindo o grande, médio produtor até a agricultura familiar. Portanto, o plano está dentro de nossa expectativa com mais investimentos que a safra anterior e com possibilidade de atender todas as microrregiões, promovendo, desta maneira, uma maior diversificação de culturas e mais desenvolvimento rural de nosso estado”, afirmou.

O secretário de Estado da Fazenda, Marco Antônio Queiroz, mostrou em números que o Banese é um grande braço do Governo de Sergipe, e que tem incentivado a agricultura e a pecuária sergipana. “O Banese começou com esse tipo de investimento no ano de 2018 quando disponibilizou pouco mais de R$ 18 milhões, e vem ampliando e diversificando cada vez mais as linhas de crédito para o setor agropecuário. Isso significa que o banco ocupou o espaço que estava, digamos, mal preenchido”. Queiroz explicou que só no quadriênio 2019-2022, o valor disponibilizado cresceu 120%, saindo de R$ 55 milhões em 2019 para os R$ 120 milhões do Plano Safra atual. “E uma demonstração do reconhecimento do governador Belivaldo Chagas para com esse segmento que é tão importante para o Brasil e para Sergipe”, pontuou.

Na avaliação do presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Sergipe (Faese), Ivan Sobral, o plano apresentado pelo Banese vai ajudar o produtor rural. “Nós tivemos a oportunidade de participar das discussões que foram feitas dentro do próprio Banese, com a equipe da Secretaria da Agricultura, Emdagro, Cohidro, Ministério da Agricultura e da própria Fase. Então a gente pode dizer que é um plano muito robusto, que atende as necessidades do produtor sergipano, cada vez mais adentrando aí nesse mundo agro. Tenho certeza de que vai colaborar bastante para a nossa safra, trazendo esse volume de recursos que são satisfatórios e vão ajudar bastante nosso produtor rural que tem, cada vez mais, investido em tecnologia e melhoria da produtividade”

Governo

Última atualização: 7 de novembro de 2022 11:05.

Pular para o conteúdo