Publicado: 15 de agosto de 2019, 13:56

NEÓPOLIS | Criadores recebem equipamento para melhoramento genético do rebanho bovino leiteiro


No povoado Pindoba, produtores da Associação de Produtores de Leite do Município de Neópolis (Asproleite) estiveram reunidos com o secretário de Estado da Agricultura, André Bomfim, que ouviu as demandas do grupo e fez a entrega de botijão criogênico de 20 litros, para armazenamento e transporte de sêmen bovino. O propósito é contribuir com o melhoramento genético do rebanho leiteiro da região.

Segundo o presidente da Asproleite, Francisco Ferreira Barbosa, depois da organização dos produtores em associação, eles perceberam o aumento na produção de leite do município. “Há dois anos a produção de leite era entre 500 a 600 litros por dia, hoje, com a organização dos produtores, buscamos capacitação em inseminação com o SENAR [Serviço de Aprendizagem Rural], estamos melhorando a genética e o manejo do gado leiteiro e já percebemos que a produção aumentou para cerca de 1.400, 1.500 litros/dia”, disse.

Ainda segundo Francisco, a doação do Botijão de Nitrogênio vai ajudar muito na continuidade do melhoramento genético do rebanho bovino. “A associação trabalhava com um destes reservatórios, emprestado de um amigo produtor, mas a partir de hoje, temos nosso próprio equipamento, com capacidade de estoque e armazenamento do material genético em 2000 doses. Quero agradecer ao governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura, que veio até aqui em nosso povoado fazer essa entrega. Temos a certeza de que vai fazer nossa produção de leite crescer ainda mais”, afirmou o criador.

O secretário da Agricultura, André Bomfim, colocou-se à disposição dos produtores e apontou novas perspectivas de ação do governo na região. “Apresentamos ao Banco do Nordeste um projeto de melhoramento genético, por meio da inseminação artificial (IATF), nos mesmos moldes do projeto que estamos realizando em parceria com o Banese em 12 municípios do Alto Sertão. A meta é inseminar 400 animais na região do Médio Sertão e Baixo São Francisco, contemplando inclusive os produtores aqui de Neópolis”, destacou o secretário.

Ainda segundo o gestor, outras frentes estão sendo abertas, considerando a carência identificada na região em termos de assistência técnica e equipamentos, como Tanques de Refrigeração do leite. “Para atender a estas e outras demandas, elaboramos propostas que foram lançadas no Sistema de Convênios e Contratos de Repasses do Governo Federal (SICONV) e vamos buscar apoio de parlamentares que possam apoiar estes projetos”, completou André Bomfim. O gestor elogiou o nível de organização dos criadores e identificou potencial para o Baixo São Francisco emergir como uma nova bacia leiteira no Estado, parabenizando o SENAR pelo apoio à Associação.

O Projeto de Melhoramento Genético do Gado Leiteiro é desenvolvido pela secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), por meio da Emdagro, em parceria com o Banese. Em 2018, foram investidos R$ 70 mil em quatro municípios (Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre, Poço Redondo e Canindé do São Francisco), beneficiando 50 produtores. Foram inseminados 475 animais, dos quais nasceram 162 bezerros, provenientes das vacas leiteiras inseminadas com sêmen de animais de alta linhagem das raças Holandesas, Girolando e Gir Leiteiro. Em 2019, o projeto está em execução. A meta para 2019 é investir R$ 175 mil em 11 municípios, com a inseminação de 975 animais.


Atualizado: 15 de agosto de 2019, 13:56
Skip to content