Pró-Campo: Belivaldo Chagas visita obra de recuperação da barragem da Barra da Onça, em Poço Redondo

Barragem PR-13 recebe primeira intervenção desde sua inauguração nos anos 1980

Na manhã desta quinta-feira (17), o governador Belivaldo Chagas visitou a obra de recuperação estrutural da barragem PR-13, no povoado Barra da Onça, em Poço Redondo. Localizado no Alto Sertão Sergipano, região onde menos chove no estado, a barragem Chapéu de Couro recebe sua primeira intervenção desde a sua fundação nos anos 1980. O objetivo é recuperar a estrutura e aumentar a impermeabilização da barragem para atender à demanda emergencial do povoado e arredores na dessedentação animal; uma vez que a pecuária leiteira é a principal atividade econômica da área.

Devido à sua importância estratégica, a obra partiu da necessidade de reparos aos danos provocados pela ação do tempo, contando também com adaptações em sua engenharia para ser mais eficiente em acumular o maior volume de água da chuva possível. “Essa é uma obra de fundamental importância, por isso fiz questão de ver de perto a situação em que ela se encontra. A previsão é que a gente conclua os serviços nos próximos 70 dias. Feito isso, a capacidade de armazenamento triplica trazendo benefícios à população e, em especial, as cerca de 400 famílias que dependem diretamente dessa barragem”, afirmou Belivaldo Chagas.

A Ordem de Serviço foi assinada pelo governador Belivaldo Chagas em 13 de dezembro de 2021, durante o lançamento do programa Pró-Campo, com investimento de R$ 800.213,11 em recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep), administrado pela Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (Seias). A obra foi possível a partir de um Termo de Cooperação Técnica entre Seias, Seagri e a sua vinculada, a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro).

De acordo com o diretor-presidente da Cohidro, Paulo Sobral, o Governo do Estado reconhece a necessidade da comunidade, da região e da Bacia Leiteira em Poço Redondo. “O Estado está concretizado essa ação na barragem, tanto na parte de limpeza como no desassoreamento da parte interna da estrutura, realizando a impermeabilização do talude, do maciço, evitando que se perca a água captada, como estava acontecendo. É uma obra importante para a região que vai permitir ao produtor de leite ter condições e mais tempo e volume de água, abastecendo a produção e o gado”, disse Paulo Sobral, destacando ainda que a capacidade da barragem chegará a aproximadamente 800 mil metros cúbicos de água.

O presidente da Associação Camponesa da Barra da Onça, Humberto Diniz, também ressalta a importância dessa reestruturação. “O período de seca é longo, a estiagem é sempre prolongada e a chuva é escassa. Então, a obra é de suma importância para os animais, assim como para os moradores. A falta de água no município é muito grande e vai ajudar bastante todos nós sertanejos”, ressaltou.

Severino Gabriel de Andrade é criador de gado, mora com a esposa e o filho nas imediações da barragem e também reconhece o papel fundamental da estrutura para a região.  “Essa água é importante demais para o gado, com a obra vai melhorar muito. Tenho três vaquinhas e uso a palma para alimentar a criação e a água da barragem para o gado beber. É uma boa iniciativa  que vai fazer muito bem para todos os criadores daqui da região”, confirmou o produtor.

Zefa da Guia, líder da Serra da Guia Comunidade Quilombola, também vê com bons olhos a reestruturação da barragem. “Essa ação tem uma importância muito grande. É a prova que o governo do Estado se preocupa com a mulher e com o homem sertanejo”, afirmou. O prefeito de Poço Redondo, Júnior Chagas, também compartilha da mesma opinião. “Vai ajudar muito a situação dos pequenos agricultores da região. A barragem que estava inativa, em razão da quantidade da lama concentrada na bacia principal, com a obra, vai passar a armazenar uma boa quantidade de água e, a gente fica feliz”, compartilhou o prefeito, destacando, também,  a economia que o município terá com relação aos carros-pipas.

A MKR Construções LTDA é a responsável pela obra, que foi licitada pela Cohidro, a quem cabe ainda a fiscalização dos serviços. A obra de recuperação tem previsão para término em meados de abril, a depender das condições meteorológicas favoráveis. Atualmente, a obra está no estágio de retirada de sedimentos depositados no leito da barragem, para ampliar a sua capacidade de acúmulo de água. Ao mesmo tempo, obras de engenharia civil reconstroem o maciço em concreto, danificado pela ação do tempo.

Programa de Recuperação de Barragens e sistemas simplificados

Além da recuperação da barragem da Barra da Onça, entre 2021 e 2022, o Governo do Estado, através do Termo de Cooperação Técnica entre Seias, Seagri e Cohidro, está investindo um montante de R$ 4.910.772,90 para a execução de serviço de limpeza e recuperação de 20 barragens de terra de médio porte e 1.000 de pequeno porte. Ações que serão executadas em duas etapas. Na primeira etapa, o Programa de Recuperação de Barragens será responsável pelo processo de contratação de empresa especializada para realizar serviços de limpeza, recuperação e ampliação de 10 barragens de médio porte e 500 barragens de pequeno porte nos municípios de Poço Redondo, Carira, Nossa Senhora da Glória, Poço Verde, Nossa Senhora Aparecida, Gararu, Frei Paulo, Pinhão, Porto da Folha e São Miguel do Aleixo. Um investimento total de R$ 2.455.386,45, através de recursos do Funcep.

Também dentro do Pró-Campo, o Estado investe em 72 sistemas simplificados de abastecimento para 72 comunidades rurais para possibilitar água de qualidade para o consumo próprio e para produção caso haja excedente. Em dezembro, foram autorizadas a perfuração de poços com a instalação de nove sistemas de abastecimento de água em comunidades rurais em Tomar do Geru, Areia Branca, Canindé do São Francisco, Indiaroba, Itabi, Graccho Cardoso, Monte Alegre, São Cristóvão e Gararu, a partir de um investimento de R$ 402.719,91.

Pró-Campo

O Pró-Campo é um conjunto de ações que abrange recursos que superam R$ 100 milhões para fortalecimento da agricultura em Sergipe e melhoria da qualidade de vida dos homens e mulheres do campo, por meio de investimentos com foco no desenvolvimento social e econômico. Mais de 50 municípios sergipanos estão sendo beneficiados.

“Nessa primeira fase temos diversas ações a exemplo de limpeza de aguadas, recuperação de barragens, distribuição de palma forrageira, melhoramento do nosso rebanho através de inseminação artificial, calçamentos, recuperação de estradas, recuperação dos perímetros irrigados. Então,  é  uma ação bem ampla para todo o estado de Sergipe”, detalhou o secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Zeca da Silva.

Governo

Última atualização: 18 de fevereiro de 2022 11:17.

Pular para o conteúdo