Seagri atende demandas de infraestrutura hídrica no ‘Sergipe é aqui’ 

Programa Água Doce é sempre destaque nos eventos e reúne esforços de vários entes da secretaria

Nossa Senhora das Dores, no médio sertão sergipano, foi o ponto de encontro entre a população e toda a estrutura do Governo do Estado nesta sexta-feira, 16, para a realização da 6ª edição do ‘Sergipe é aqui’. O governo itinerante contou com a oferta de mais de 160 serviços, incluindo os ofertados pela Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri); através de duas vinculadas Companhia de Desenvolvimento Regional de Sergipe (Coderse) e a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). 

O atendimento feito pela Coderse teve como foco orientar e receber demandas para o fornecimento de água em comunidades rurais. Usada de patamar, para até que ponto as políticas públicas em recursos hídricos podem influenciar nas comunidades, a maquete do Programa Água Doce (PAD) foi levada para o  ‘Sergipe é aqui’. 

Gildo Menezes, morador do povoado Acensso, em Nossa Senhora das Dores, achou muito interessante o projeto e aproveitou para pegar orientação de como solicitar um poço na sua comunidade. “Eu não conhecia o projeto (Água Doce), achei muito interessante. Gostei do sistema como um todo. Nossa comunidade é bastante carente. A comunidade lá é abastecida por carro-pipa e em quantidade limitada”, explicou Gildo. Ele contou que o povoado tem um poço, mas é contaminado por fossas.

“Como nós somos uma comunidade rural, a gente aproveita (a água do poço), mas o mais interessante mesmo é a água potável. A comunidade tem em torno de 1.200 famílias, é grande, tem um posto de saúde, uma escola. É só a questão de um sistema de abastecimento mesmo”, contou o morador que é presidente da Associação de Produtores Rurais e Agricultores Familiares do Povoado Acensso.

O diretor-presidente da Coderse, Paulo Sobral, elucida que a expertise da perfuração de poços da Coderse leva sempre em consideração a busca por água fora da contaminação da superfície. “Nossos geólogos locam um poço e orientam aos técnicos de sondagem, para não somente encontrar água. Mas sim, água em profundidade que não sofra contaminação. Daí a água pode ser potável, pode ser salina ou apresentar algum mineral com nível acima do recomendado. O que exige o dessalinizador ou filtros”, expõe.  

Água Doce
No estado, são 29 unidades de produção de água dessalinizada do PAD em povoados de nove municípios. A coordenação no estado é feita pela Seagri, a Coderse executa as ações de manutenção e aperfeiçoamento dos sistemas e ainda conta com a Emdagro para a mobilização da população beneficiada, que é de aproximadamente cinco mil pessoas. 2023 é um ano em que o programa está recebendo investimentos para estruturação, capacitação de operadores e atenção à condição socioambiental das comunidades e saúde das famílias.

“Estamos trabalhando agora com a sustentabilidade ambiental, que envolve o levantamento socioambiental para sabermos a realidade da comunidade. Fizemos a análise físico química e bacteriológica da água bruta e da água potável. Também estamos cadastrando todas as famílias de cada comunidade para levantarmos informações e sabermos o impacto que o programa teve no decorrer desses anos. Ainda estamos realizando oficinas, para orientação de uso correto da água e conversando também sobre a gestão dos sistemas”, esclareceu o coordenador estadual do programa, Vandesson Carvalho.

Governo

Última atualização: 19 de junho de 2023 11:38.

Pular para o conteúdo