Publicado: 27 de abril de 2020, 13:10

Agricultores constatam alta produtividade da palma forrageira distribuída pelo Governo em 2019


Resultados do plantio começam a aparecer para atender às necessidades alimentares dos rebanhos

A pandemia de coronavírus tem gerado um cenário de dificuldades em praticamente todas as cadeias produtivas, e não é diferente no campo. Agricultores familiares e pequenos criadores seguem produzindo em casa, mas experimentam alguma queda em sua geração de renda a partir da redução das possibilidades de escoamento. Com isso, as políticas públicas de apoio a pequenos produtores tornam-se ainda mais significativas, trazendo alento para o homem do campo. É o caso do Programa de Distribuição de Sementes, através do qual o governo de Sergipe realizou, em 2019, a distribuição de 4 milhões de raquetes de palma forrageira e 4.408 sacos de 50 kg de fertilizantes a 1.100 produtores rurais de 12 municípios sergipanos, para contribuir com a melhoria da bacia leiteira, amenizando a crise alimentar dos animais nos períodos de fortes estiagens. E os resultados começam a aparecer.

O produtor rural Davi Morais, da comunidade Pirajá, município de Simão Dias, recebeu da Emdagro 3.400 raquetes de palma da variedade Orelha de Elefante Mexicano, resistente a estresse hídrico e à cochonilha-do-carmim – praga capaz de devastar os palmais. Hoje, ele conta que vem conseguindo multiplicar sua produção, diante da alta produtividade do cultivo. “Minha área plantada é de 0,3 ha. e com essa palma toda vou alimentar meu gado. Estou muito satisfeito com o programa de distribuição de palma e, daqui a dois anos, pretendo devolver a quantidade que peguei da Emdagro [Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe], para favorecer outro produtor”, disse o agricultor. 

O chefe do escritório da Emdagro em Simão Dias, César Valadares, explica que o cultivo deve servir para a ampliação das áreas plantadas de palma no estado. “Para participar da distribuição de palma forrageira, os beneficiários do programa assumiram o compromisso de repassar metade de sua produção, futuramente, para que outras cinco pessoas sejam beneficiadas, multiplicando o alcance do benefício para outros produtores rurais”, explicou. 

No município de Monte Alegre, o produtor rural José Lucas dos Santos, da comunidade Jurema, também não esconde sua satisfação com a palma recebida. “Eu, assim como muitos agricultores do meu povoado e do meu município, sou beneficiário da palma forrageira distribuída pela Seagri e pela Emdagro. Recebi raquetes de palma, adubos e assistência técnica, e estou muito satisfeito com todos os resultados que estão acontecendo”, frisou o produtor, que também é beneficiário do programa Dom Hélder Câmara. 

A execução do Programa de Distribuição de Sementes de Palma (assim como de sementes de arroz e milho crioulo e certificado) foi realizado com recursos da ordem de R$ 776.654.000,00, oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – Funcep, disponibilizados por meio de convênio firmado entre a Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS), a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e a Emdagro. Os municípios atendidos pela edição 2019 do programa foram Aquidabã, Canindé de São Francisco, Gararu, Itabi, Monte Alegre, Poço Redondo, Poço Verde, Porto Da Folha, Simão Dias, Tobias Barreto, Nossa Senhora da Glória e de Lourdes.


Atualizado: 27 de abril de 2020, 13:10
Skip to content