Cohidro implanta filtragem por telas para evitar interrupção do fornecimento de água no perímetro de Canindé

Medida protege sistema de bombeamento e vem sendo replicada por produtores irrigantes no Alto Sertão

Pensando no bom funcionamento do serviço de distribuição de água para irrigação da Estação de Bombeamento (EB) 02 do Perímetro Irrigado Califórnia, em Canindé de São Francisco, a Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) implantou reforço operacional de caixas de tela. Desde setembro, elas vêm atuando na filtragem do material que cai no canal de irrigação e reservatório, antes que chegue na Estação, protegendo o complexo de motobombas que atende outras cinco estações e 333 lotes irrigados no Alto Sertão Sergipano.

Todo este material flutuante, orgânico ou não, causa entupimentos e quebras nas bombas da Cohidro, empresa vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), que mantém o serviço de fornecimento de água do perímetro. A experiência da EB 02 foi tão bem-sucedida que os produtores irrigantes do Setor 07 decidiram somar esforços com a Cohidro para instalar os equipamentos também em sua Estação de Bombeamento. Este é o setor em que a água leva mais tempo para chegar, fazendo esse trajeto por canais. Por este motivo, também fica mais sujeito a sofrer com a sujeira que cai nos canais.

“Nos últimos dois anos, as ações do Governo do Estado através da Cohidro para manutenção de reservatórios de bombas já melhoraram muito, mas continuamos nos trabalhos, nessa parceria que temos da cooperativa com a Cohidro, inclusive na colocação de uma tela em um dos reservatórios do perímetro. Isso vem dando certo, porque é a proteção para a água que vem do canal, que fica a céu aberto, para que não ocorra problema com a sucção e o bombeamento, chamada de pressurização”, disse o agricultor irrigante Levi Ribeiro, do Setor 07.

São aproximadamente 04 km de canais trapezoidais de concreto, dentro do Perímetro Irrigado Califórnia. Eles permitem a água chegar até a EB 02 e ser redistribuída para outras cinco Estações de Bombeamento secundárias, que levam a água até os lotes agrícolas. Os canais internos do acumulam o material orgânico que cai da vegetação às margens, mas também podem sofrer contaminação em caso de descarte irregular de lixo no perímetro.

O diretor de Irrigação e Desenvolvimento Agrícola da Cohidro, João Fonseca, destaca a dimensão do perímetro irrigado, o que demanda a adoção de alternativas para dinamizar a sua operação. “O perímetro Califórnia tem uma área total de 3.980 hectares, 1.360 somente de área irrigável, com estradas, pessoas e mercadorias circulando”, observou. Segundo ele, a empresa tem a desafiadora missão de encontrar alternativas entre a convivência da atividade rural e a operação do perímetro, sempre em parceria com o produtor irrigante.

Mecânico e chefe de operação e manutenção da Cohidro no perímetro Califórnia, José Erlito França destaca que a ação visa aumentar a vida útil do sistema e diminuir os custos do Estado com a manutenção das bombas das EBs. “A tela é para proteger o sistema de sucção. Fazer com que a bomba tenha melhor rendimento e proteger o equipamento, para que qualquer objeto não entre na sucção e cause danos ao sistema”, explica. De acordo com ele, é comum chegarem fitas, sacos plásticos, garrafas pet, garrafas de cerveja (que são de um material leve), dentre outros materiais. “Quando isso acontece, o rendimento da bomba diminui a vazão e vem causar danos para o agricultor, que precisa da quantidade de água. Agora, com essa tela, tem melhorado bastante”, ressaltou.

Governo

Última atualização: 21 de outubro de 2022 12:19.

Pular para o conteúdo