Suco de laranja foi responsável por 68,5% das exportações em Sergipe

Incentivos realizados pelo Governo do Estado estão principalmente voltados para controle sanitário, produção de mudas para renovação de pomares e assistência técnica aos pequenos produtores

As exportações sergipanas no último mês de março somaram 14,2 milhões de dólares e, entre os 26 produtos sergipanos, o suco de laranja foi responsável por 68,5% do valor total, que contabilizam aproximadamente 9,8 milhões de dólares. Os dados foram divulgados pelo Observatório de Sergipe, órgão vinculado à Secretaria Especial de Planejamento, Orçamento e Inovação (Seplan). De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), o resultado demonstra, mais uma vez, a importância do setor citrícola para o desenvolvimento econômico e social de Sergipe.

“O setor citrícola é importante para o desenvolvimento de Sergipe, com a geração de milhares de empregos e produção de uma grande variedade de frutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi, maracujá e acerola, que fortalecem a economia local. As duas grandes empresas de suco de frutas cítricas instaladas em Sergipe absorvem grande parte da produção estadual e dos produtores do norte da Bahia, que também são sergipanos”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Zeca da Silva. 

De acordo com ele, são 14 municípios produtores nas regiões sul e centro-sul do estado. “Uma comprovação da importância desse setor produtivo é o resultado positivo na balança comercial, com 68,5% da pauta de exportações do estado originada da citricultura”, pontuou Zeca. No estudo feito pelo Observatório de Sergipe, os 14.653 estabelecimentos agropecuários que cultivavam laranja representam 15,7% do total de estabelecimentos no estado. Consta no estudo que, em 2022, o valor bruto da produção da laranja foi de R$ 288 milhões, correspondendo a 14% deste.

Incentivos do governo estadual

Ainda de acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura, o Governo de Sergipe está empenhado em promover o desenvolvimento sustentável na citricultura sergipana e controle sanitário, para evitar a entrada de plantas ou mudas contaminadas com pragas. Para isso, tem realizado diversas ações voltadas aos pequenos produtores da região centro-sul do estado, como a distribuição de borbulhas de citros. Desde o ano passado, já foram entregues 150 mil borbulhas de laranja, limão e tangerina (sendo 95% de laranja) nos 14 municípios da região citrícola, beneficiando 26 produtores. As ações são desenvolvidas pela Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), órgão vinculado à Seagri.

O coordenador de Agricultura da Emdagro, Eduardo Barreto, disse que uma das ações mais importantes é a produção de mudas de porta-enxerto com certificação. “No Centro de Fruticultura Tropical da Emdagro, em Boquim, implementamos uma área de dez mil metros quadrados com 550 plantas, de quatro variedades de porta enxertos, com resistência maior às pragas e doenças, que deverão produzir anualmente 300 mil sementes. Estas viabilizarão a produção de cerca de 290 mil mudas de porta-enxertos a serem distribuídas para os pequenos produtores da região até o próximo ano. O porta enxerto é o suporte da planta e com mais essa ação o Governo do Estado, por meio da Emdagro, vai garantir mais de 50% do custo dos pomares desses pequenos produtores”, enfatizou.

Também está sendo realizada uma capacitação com técnicos recém contratados pela Emdagro, a fim de prestar informações iniciais sobre o tema e com os funcionários mais antigos, para que possam atualizar seus conhecimentos na área. O Programa de Citricultura Sustentável/Capacitação Continuada, dividido em três módulos, tratou sobre o tema ‘Manejo integrado de pragas e doenças de citros’, no último dia 3 de abril, em Boquim. No dia 4 de abril, foi apresentado sobre o tema ‘Sistema de produção de mudas de citros’, realizado na sede da empresa Sergipe Citrus, em Santa Luzia do Itanhi. O último módulo, com o tema ‘Sistema de produção de citros sustentável’, será realizado nos dias 29 e 30 de abril, em Boquim, e finalizado com uma visita à área de produção de citros da Fazenda Maratá, em Itaporanga D’Ajuda.

Agricultura

Governo

Última atualização: 15 de abril de 2024 07:56.

Pular para o conteúdo